Incrível tatuagem ‘óculos de sol’ cura a sensibilidade à luz

Incrível tatuagem 'óculos de sol' cura a sensibilidade à luz
A tatuagem funciona como um para-sol para curar a sensibilidade à luz de Mandy.

Assistir TV ou ir ao cinema se transformou em tortura para Mandy Liscombe, depois de uma cirurgia ocular para corrigir o glaucoma.

Mandy, de Swansea no País de Gales, Reino Unido, tinha um histórico familiar de glaucoma, quando pressão se acumula atrás dos olhos e leva à visão embaçada e, em alguns casos, cegueira.

Os cirurgiões usaram um laser para fazer pequenas incisões na íris, a parte colorida do olho, o que permitiu que a pressão dentro dele se dissipasse. Mas, embora o tratamento tenha sido bem-sucedido, deixou Mandy com um sério efeito colateral.

Ela disse ao Conselho de Saúde da Universidade de Swansea Bay:

Eu me tornei extremamente sensível à luz. Isso teve um enorme impacto em mim.

Isso me afetou quando eu estava assistindo TV ou quando estava no teatro ou no cinema.

Às vezes eu achava que não era seguro dirigir no escuro. Dirijo cedo pela manhã para ir trabalhar e dirijo os netos. Mas quando os faróis me atingiam, eu realmente não podia ver.

Ela lutou, tentando lidar com a sensibilidade à luz por cinco anos.

Os oftalmologistas recomendaram óculos escuros, o que não ajudou em nada, e depois lentes de contato coloridas com as quais Mandy não se adaptou.

Finalmente, Mandy foi encaminhado para Mario Saldanha. Ele teve a brilhante ideia de tatuar os olhos de Mandy para criar um par de ‘óculos de sol’ virtuais que sempre estavam com ela.

Ele explicou:

Para a Sra. Liscombe, usamos um bisturi minúsculo e preciso para criar um “bolso” no centro da córnea, sobre o local que ela recebeu a cirurgia de laser. Depois colocamos uma camada de tinta de tatuagem e fechamos o bolso.

É como ter um filtro na janela transparente do olho, mas sem afetar a parte colorida e reter a abertura artificial.

Funcionou instantaneamente. “A beleza foi que, na verdade, tínhamos verificado primeiro usando temporariamente tinta de marcação nessa área, mas na superfície, e pedimos que ela saísse por algumas horas e voltasse. Ela achou que era dramaticamente diferente. Ela queria que fizéssemos isso – e que fizéssemos o outro olho também.

A técnica médica para tatuar a íris de Mandy não está relacionada à tatuagem cosmética da conjuntiva, que pode ser perigosa.

Este é o primeiro procedimento desse tipo no País de Gales, e Saldanha publicou um artigo sobre a técnica para que outros cirurgiões possam adotá-la.

Mario Saldanha e Mandy Liscombe.

Liscombe fez o procedimento no olho direito, o mais afetado, há dois anos.

Mandy disse:

Depois que o curativo saiu e minha pupila se dilatou novamente, foi instantâneo. [O problema] foi embora imediatamente.

O Sr. Saldanha achou que talvez isso fosse compensar o outro olho, mas acentuou o problema, porque fiquei com o outro olho ainda sensível à luz, se fechando.

Agora também fiz isso [naquele olho] e é fantástico. Saldanha é realmente um homem maravilhoso – ele é incrível.

O NHS que publicou o incrível trabalho de Saldanha enfatizou que essa técnica cirúrgica não tem nada a ver com a técnica mais conhecida de tatuar o branco do olho para fins cosméticos, que pode causar sérios problemas médicos, inclusive a cegueira.

(Fonte)

1
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Merlin
Visitante
Merlin

Me dá até um arrepio só de pensar em ter uma agulha no meu olho. Mas se funcionou para ele, que seja.