Furacão envia onda de 30 metros próxima da costa do Canadá

Furacão envia onda de 30 metros próxima da costa do Canadá
Foto meramente ilustrativa da onda.

Um dos furacões mais poderosos da memória recente registra outra estatística impressionante.

Embora os impactos do furacão Dorian ainda sejam sentidos na costa atlântica do Canadá, parece que um dos eventos mais dramáticos da tempestade pode ter permanecido no mar. Quando a tempestade passou pela região no sábado (7) à noite, uma bóia oceânica estacionada perto de Port aux Basques, Newfoundland, registrou uma onda gigantesca com mais de 30 metros de altura. Essa é uma onda alto o suficiente para lavar sobre um prédio de 9 andares.

O fato da onda ter sido registrada tão perto da costa também é significativo. O movimento das ondas obedece a uma série complexa de equações à medida que a energia atravessa o oceano aberto, e esse movimento é impactado à medida que as ondas se movem para águas costeiras mais rasas – incluindo forçar as ondas a ‘subirem’ mais acima da superfície média do oceano.

A onda de 30 metros também não foi a única onda grande registrada na região, e alguns dessas outras grandes ondas podem ter se unido através de um processo conhecido como interferência construtiva de ondas. Isso acontece quando as ondas interagem e amplificam umas às outras, aumentando a altura da crista da onda (e a profundidade do seu vale). Essa onda de cair o queixo pode até não ter sido a mais alta da região.

A boia, que pertence e é operada pelo Instituto Marinho da Universidade Memorial, envia apenas 10 minutos de dados a cada hora. De acordo com Bill Carter, diretor do Centro de Tecnologia do Oceano Aplicado do Instituto Marítimo, só saberemos com certeza se os outros 50 minutos tiveram ondas mais altas quando a boia for recuperada e os dados baixados diretamente do dispositivo.

(Fonte)


O vídeo abaixo nos dá uma ideia de como uma onda de 30 metros se parece:

[Para informações de como ativar a legenda em português do vídeo abaixo, embora ela não seja precisa e possa não funcionar em dispositivos móveis, clique aqui.
(Macete: algumas legendas são melhores acompanhadas lendo-se somente a última linha)]

1
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] se pode brincar com as intempéries climáticas do nosso planeta sejam elas de que forma forem. Todo cuidado é […]