Maré mais alta em mais de 50 anos inunda Veneza, deixa a cidade de joelhos

Maré mais alta em mais de 50 anos inunda Veneza, deixa a cidade de joelhos
As pessoas atravessam a água na Praça de São Marcos inundada em Veneza, Itália, quarta-feira, 13 de novembro de 2019. A marca d’água atingiu 187 centímetros na terça-feira, 12 de novembro de 2019, o que significa mais de 85% da cidade foi inundada. O nível mais alto já registrado foi de 194 centímetros durante inundações infames em 1966. (Foto AP / Luca Bruno) (AP)

Veneza sofreu a segunda maior maré já registrada, ameaçando sua lagoa frágil e seus edifícios renascentistas. O prefeito Luigi Brugnaro declarou estado de emergência e disse que as mudanças climáticas estão ameaçando a histórica cidade marítima.

As águas da enchente, com um pico de 1,87 m acima do seu índice de referência e a mais alta desde 1966, terão um impacto duradouro na cidade, alertou Brugnaro. “Esses são os efeitos das mudanças climáticas”, afirmou ele em um post no Twitter.

“É uma tragédia da vida”, disse Nicola Ussi, balconista de 41 anos. “A cidade está mostrando o quão frágil é”.

Com as indústrias tradicionais abandonando a área, o Ministério do Desenvolvimento da Itália declarou a região de Veneza em crise industrial. Os críticos afirmam que as autoridades fizeram muitas concessões à indústria do turismo em detrimento de políticas ambientais sustentáveis ​​que poderiam proteger a cidade de inundações.

Os danos em Veneza acontecem após uma semana de clima extremo em todo o país. Três regiões do sul estavam em alerta máximo de tempestade, com ventos fortes, chuva e granizo atingindo a área. Culturas e estradas foram danificadas em toda a Itália, e as autoridades de proteção civil aconselharam os motoristas a evitar estradas costeiras. As escolas fecharam em algumas regiões e as ruas foram inundadas em Roma e perto de Milão, com mais chuva e neve previstas para a semana seguinte.

Brugnaro chamou a situação de sua cidade de ‘dramática’, pois a Praça de São Marcos, no coração da cidade, estava submersa e as pessoas passeavam pelas ruas em águas na altura de seus joelhos.

Inundações históricas em 1966 em Veneza e Florença levaram à fundação da instituição de caridade Venice in Peril, sediada no Reino Unido, e desencadearam um esforço internacional de arrecadação de fundos para salvar igrejas e obras de arte. Os níveis de água em Veneza nesta semana atingiram o nível mais alto desde o evento histórico, informou o Corriere della Sera.

Um plano para construir um sistema de portões móveis nos arredores da lagoa da cidade para protegê-la do impacto do crescente mar Adriático já ultrapassa o orçamento em US$ 6,1 bilhões. Os moradores locais apontam para relatos de que a corrupção teve um papel nos atrasos do sistema, excedentes de custos e falhas técnicas.

A conta oficial do Twitter da empresa de transporte público da cidade de Veneza, Azienda Veneziana della Mobilita SpA, e membros do público usavam a hashtag italiana #acquaalta para postar atualizações sobre a situação nas mídias sociais. ‘Acqua alta’ se traduz em ‘águas da enchente’ em português.

(Fonte)

Como já registrado aqui outras vezes, a natureza faz o que quer, e nós estamos sempre à sua mercê…

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…

2 COMENTÁRIOS

  1. Demorou ESSA enchente, mas a história pode ser diferente para a próxima, ou seja, em apenas outros 10-15 ANOS, nova enchente-maré.

  2. A questão não é quanto tempo demorou para outra enchente ocorrer por lá. A questão é que isso está ocorrendo com muita frequência no mundo todo nos últimos tempo.

Deixe uma resposta