Coreia do Norte alerta os Estados Unidos sobre um “presente de Natal” indesejável

A Coreia do Norte disse na terça-feira (3) que o diálogo com os Estados Unidos não passou de um “truque tolo” e alertou Washington que poderia estar enviando um presente de Natal indesejável.

Coreia do Norte alerta os Estados Unidos sobre um "presente de Natal" indesejável
O líder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona uma arma durante um exercício de artilharia do Exército Popular Coreano Foto: AFP / Getty Images

O regime norte-coreano deu aos Estados Unidos até o final do ano para abandonar o que chamou de “sua política hostil”, apresentar uma nova abordagem para negociações e oferecer concessões em troca de sua decisão de encerrar os testes de mísseis balísticos nucleares e intercontinentais (ICBM) em 2018.

Apesar das tensões entre os dois países, o presidente Trump emitiu uma nota quase afetuosa sobre Kim Jong Un em Londres na terça-feira, expressando sua confiança de que a Coreia do Norte ainda desnuclearizará, embora tenha notado que o líder norte-coreano “gosta de soltar foguetes, não é?”

Boas relações pessoais entre os dois líderes e uma decisão recente dos Estados Unidos de adiar exercícios aéreos conjuntos com a Coreia do Sul, no entanto, claramente não foram suficientes para Pyongyang.

Ri Thae Song, vice-ministro das Relações Exteriores encarregado dos assuntos dos EUA, acusou Washington de tentar ganhar tempo pedindo um “diálogo sustentado e substancial”, uma abordagem que ele rejeitou.

Ele disse, referindo-se a seu país pelas iniciais de seu nome oficial, a República Popular Democrática da Coreia:

O diálogo promovido pelos EUA é, em essência, nada além de um truque tolo para manter a RPDC ligada ao diálogo e usá-lo em favor da situação política e da eleição nos EUA.

A RPDC ouviu mais do que suficiente retórica de diálogo levantada pelos EUA sempre que é levada a um canto apertado. Portanto, ninguém mais dará ouvidos aos EUA.

Ri lembrou novamente aos Estados Unidos o prazo que se aproxima rapidamente, efetivamente repetindo uma ameaça velada para retomar os testes de mísseis de longo alcance.

Ele disse em comunicado divulgado pela Agência Central de Notícias da Coreia do Norte:

A RPDC fez o possível com a máxima perseverança para não recuar nos passos importantes que tomou por sua própria iniciativa. O que resta a ser feito agora é a opção dos EUA, e cabe aos EUA o presente de Natal que ele selecionará para receber.

A Coreia do Norte tem um histórico de lançamentos cronometrados de olho nos desenvolvimentos internacionais e até nos feriados dos EUA.

Na semana passada, a Coreia do Norte escolheu o Dia de Ação de Graças para lançar dois projéteis do que chamou de “lançador super grande de foguetes múltiplos”, marcando o 14º teste de foguetes ou mísseis de curto alcance que realizou este ano.

Em 4 de julho de 2017, a Coreia do Norte realizou seu primeiro teste de um ICBM (Míssil Balístico Intercontinental), o Hwasong-14, com o líder Kim Jong Un descrevendo-o como um “pacote de presente” para os americanos no Dia da Independência.

A Coreia do Norte também aumentou as ameaças militares nos últimos meses, sugerindo que em breve poderá lançar um míssil balístico na direção do Japão.

Quando o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe disse que o lançamento da semana passada era uma ameaça para a região e o mundo, e descreveu os projéteis como mísseis balísticos, a Coreia do Norte respondeu chamando-o de pior idiota do mundo e o homem mais estúpido da história.

A KCNA disse no sábado:

Abe poderá ver o que é um verdadeiro míssil balístico em um futuro não distante e debaixo do seu nariz. Abe não é outro senão um imbecil perfeito e um anão político.

(Fonte)

O histórico do líder da Coreia do Norte nos diz que estas são somente ameaças que irão passar, pois várias outras já ocorreram no passado, sem nenhuma se concretizando.

Contudo, “o balde vai tanto ao fundo do poço, que um dia perde o fundo”.

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…

2 COMENTÁRIOS

  1. Os números quentes do Trump estão, por demais, ligados com o ditador coreano Kim.
    Com a dita cuja democrática, não consigo ver onde, República Democrática da Coréia do Norte, idem.
    Têm caroço para ocorrer em 2020, COISA pior impossível.
    Se for guerra lá, irá feder na Rússia e China.
    Será ao lado destas grandes Nações.
    O mundo inteiro ficará dividido em 3 partes.

    • Tomara que nada disso ocorra. Já passou da hora da humanidade parar com esta estupidez. Já se passaram milênios e parece não haver evolução no sentido espiritual… somente tecnológico.
      Uma pena.

Deixe uma resposta