Rússia se torna a primeira nação com arma hipersônica operacional

A Rússia acabou de revelar que sua arma hipersônica – a Avangard – agora está operacional, tornando-a a primeira força militar em posse de uma nova classe de arma nuclear contra a qual outras forças militares atualmente não podem se defender.

Rússia se torna a primeira nação com arma hipersônica operacional

Os Estados Unidos e a Rússia estão trabalhando em armas hipersônicas há anos, e as notícias de que ambos os países construíram uma – especialmente antes de descobrir como se defender contra elas – são um sinal particularmente preocupante para o futuro da guerra.

Volta da vitória

A Avangard pode viajar a 27 vezes a velocidade do som e manobrar rapidamente para evitar qualquer sistema de defesa antimísseis que tente bloqueá-lo, de acordo com a Associated Press. Ele será montado em mísseis balísticos intercontinentais que, como parte de uma iniciativa de transparência, a Rússia demonstrou recentemente para inspetores americanos.

Sergei Shoigu, ministro da Defesa da Rússia, anunciou em uma reunião com o presidente Vladimir Putin e vários líderes militares que a Avangard agora está operacional, informa a AP.

Ele disse ao público:

Parabenizo vocês por este evento marcante para os militares e para toda a nação.

“Como uma bola de fogo”

Em um discurso nacional no ano passado, quando a Avangard ainda estava sendo desenvolvido e testado, Putin disse que esta arma “vai para o alvo como um meteoro, como uma bola de fogo“.

Agora, segundo a AP, ele está deixando claro para o resto do mundo: a Rússia acabou de avançar na corrida armamentista global.

(Fonte)

Infelizmente, esses humanos absurdos ao invés de trabalharem pela paz, trabalham para atiçar ainda mais a corrida armamentista.

Uma pena, pois o mundo todo está à mercê desses brigões.

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…



4 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta