Mistério: A temperatura do corpo do humano está ficando mais fria

Compartilhe a notícia com o planeta!

A temperatura do corpo humano caiu nos últimos 150 anos, de acordo com um novo estudo, embora ainda não esteja claro o que está por trás dessa queda.

Mistério: A temperatura do corpo do humano está ficando mais fria

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford estabeleceram que o corpo das pessoas agora é tipicamente mais frio do que 37 °C, estabelecido na primeira vez pelo médico alemão Carl Reinhold August Wunderlich, em 1868.

O estudo mostra que os homens modernos têm uma temperatura corporal 0,58 °C mais baixa do que os do século XIX, enquanto as temperaturas nas mulheres são 0,32 °C mais baixas.

Essa redução foi atribuída às “mudanças em nosso ambiente nos últimos 200 anos, que, por sua vez, impulsionaram mudanças fisiológicas”. No entanto, o estudo reconhece que o estabelecimento de causa e efeito permanece “inerentemente improvável”.

A autora sênior do estudo, Julie Parsonnet, professora de medicina e pesquisa em saúde e políticas da Universidade de Stanford, diz:

Nossa temperatura não é o que as pessoas pensam.

O que todo mundo cresceu aprendendo, que nossa temperatura normal é 37 °C, está errado.

O estudo oferece várias explicações para a queda de temperatura, inclusive fala de uma redução na taxa metabólica humana.

Avanços nos tratamentos médicos, melhor higiene, maior disponibilidade de alimentos e melhores padrões de vida, que proporcionam aos seres humanos uma temperatura ambiente constante, podem ter contribuído para essa queda, dizem os autores.

Eles também sugerem que o resfriamento pode ser devido a um declínio na inflamação em toda a população, com o nosso corpo sujeito a menos infecções e doenças, como resultado de melhorias na medicina moderna.

A Dra. Parsonnet disse:

A inflamação produz todos os tipos de proteínas e citocinas que aumentam o metabolismo e aumentam a temperatura.

Nós mudamos de altura, peso – e estamos mais frios. Eu realmente não sei o que [as novas medições] significam em termos de saúde, mas elas estão nos dizendo algo. Elas estão nos dizendo que estamos mudando e que o que fizemos nos últimos 150 anos nos fez mudar de uma maneira que nunca fizemos antes.

Fisiologicamente, somos simplesmente diferentes do que éramos no passado.

O ambiente em que vivemos mudou, incluindo a temperatura em nossas casas, nosso contato com microorganismos e os alimentos aos quais temos acesso.

Todas essas coisas significam que, embora pensemos nos seres humanos como se fossemos monomórficos e tivéssemos o mesmo para toda a evolução humana, não somos os mesmos. Na verdade, estamos mudando fisiologicamente.

Os pesquisadores analisaram as temperaturas de três conjuntos de dados cobrindo períodos históricos distintos.

O primeiro conjunto, compilado a partir de registros do serviço militar, registros médicos e registros de pensões de veteranos do Exército da União da Guerra Civil Americana, captura dados entre 1862 e 1930 e inclui pessoas nascidas no início do século XIX.

O segundo conjunto continha dados de 1971 a 1975, enquanto o terceiro abrangia 2007 a 2017.

Como parte do estudo, os autores investigaram a possibilidade de que a diminuição pudesse refletir as melhorias na tecnologia do termômetro.

Os pesquisadores verificaram as tendências da temperatura corporal nos três conjuntos de dados e, com base no pressuposto de que medidas teriam sido tomadas com termômetros semelhantes para cada grupo histórico, descobriram que suas observações eram consistentes com o quadro mais amplo. Cada grupo teve uma diminuição semelhante a cada década.

As conclusões completas foram publicadas na revista eLife.  

(Fonte)

Por mais que seja intensamente estudada, a biologia sempre nos trás interessantes surpresas.

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…


Compartilhe a notícia com o planeta!

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde!
    Será que tem alguma ligação com o “ser humano” cada vez mais “frio”, humanamente falando?
    Inté!

Deixe uma resposta