Previsão assustadora para 2020 de simulador há 50 anos. Fim do Mundo?

Compartilhe a notícia com o planeta!

O fim do mundo acontecerá durante a vida desta geração, de acordo com uma previsão assustadora de um simulador de computador de 1973, que espantosamente reflete a situação atual do planeta.

Previsão assustadora para 2020 de simulador há 50 anos. Fim do Mundo?

Apenas alguns dias atrás, o ponteiro do “relógio do dia do juízo final” foi empurrado 20 segundos para frente, colocando o mundo a apenas 100 segundos da devastação completa. Anunciada pelo Boletim dos Cientistas Atômicos, a declaração citou a guerra nuclear e as mudanças climáticas como “dois perigos existenciais simultâneos terríveis” que o mundo enfrenta. De forma espantosa, um simulador de computador de 1973 previu esse declínio para a humanidade.

Apelidado de “World One”, o programa de computador foi desenvolvido por Jay Forrester, sob a comissão do Clube de Roma – um grupo de cientistas preocupados com o futuro da Terra – para mapear como o mundo poderia sustentar o crescimento.

Um repórter da ABC News em 1973 explicou:

 Não é um efeito de fantasia científica de 2001, este monitor eletrônico que fica no maior computador da Austrália é uma imagem da condição passada, presente e futura do planeta Terra.

Não é um efeito de fantasia científica de 2001, este monitor eletrônico que fica no maior computador da Austrália é uma imagem da condição passada, presente e futura do planeta Terra.

O programa foi originalmente desenvolvido por um Cientista que trabalha no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Jay Forrester.

Foi desenvolvido sob os auspícios do Clube de Roma por uma equipe de pesquisa do MIT para apresentar um modelo complexo do mundo e o que nós humanos estamos fazendo com ele.

O programa, chamado World One, não pretende ser uma previsão precisa, mas, pela primeira vez na história, ele vê o mundo como um sistema.

Ele mostra que a Terra não pode sustentar a população atual e o crescimento industrial por muito mais do que algumas décadas.

O repórter explicou as diferentes tendências que o programa levou em consideração. Ele explicou:

No lado esquerdo do gráfico, estão as datas de 1900 até 2060 e cada uma dessas linhas de letras representa uma curva que mostra algum aspecto da condição do planeta.

Então a população em 1900, depois em 1940, começa a decolar, então aqui estamos em 1980, até a virada do século e depois começa a desaparecer.

Uma impressão da previsão (Imagem: ABC)

 A curva Q é a qualidade de vida, que aumenta rapidamente até 1940, mas a partir de 1940, a qualidade de vida diminui e aqui estamos na virada do século, chegamos a 2020 e realmente regredimos.

Mais pessoas significa que você começa a exaurir sua oferta de recursos naturais, e esta é a curva aqui, a curva N que, lenta mas firmemente, o conjunto de riquezas naturais do mundo está diminuindo lentamente.

Esta é chamada de curva Z aqui e representa a poluição, agora previsivelmente, à medida que a população aumenta a poluição também, mas de 1980 a 2020, a poluição realmente decola.

O repórter revelou como as coisas não estão bem para a nossa geração atual. Ele continuou:

Então, no ano de 2020, as condições do planeta começarão a se tornar altamente críticas e, se não fizermos nada a respeito, é isso que vai acontecer.

O mundo atingirá um nível crítico este ano, de acordo com o simulador (Imagem: ABC)

A qualidade de vida voltará praticamente a zero, a poluição é tão grave que começará a matar pessoas, e a população diminuirá menos do que em 1900.

Nesta fase, por volta do ano 2040, 2050, a vida civilizada como a conhecemos neste planeta deixará de existir.

Nas décadas desde a previsão, vimos algumas indicações assustadoramente precisas de que a previsão pode estar correta…

(Fonte)

Apesar de todas essas previsões pessimistas e um percentual acentuado de “humanos absurdos” neste planeta, é bem provável que a raça humana ainda conseguirá superar essas barreiras. Pelo menos, assim esperamos.

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…


Compartilhe a notícia com o planeta!

Deixe uma resposta