Um parasita que deixa ratos sem medo de gatos pode acabar com outras fobias

Siga-nos nas redes sociais!

O Toxoplasma gondii pode mexer com todo tipo de comportamento de ratos, um novo estudo mostra.

Um parasita que deixa ratos sem medo de gatos pode acabar com outras fobias
O parasita Toxoplasma gondii transforma o medo de gatos dos ratos em curiosidade. O parasita também estimula os camundongos em outras situações, segundo um novo estudo. FIRMAFOTOGRAFEN/GETTY IMAGES PLUS

Um parasita comum em gatos pode eliminar o medo ratos infectados têm de felinos – um sequestro cerebral que leva a uma atração potencialmente fatal. Mas essa ousadia para enfrentar gatos (SN: 18/9/13) não é a história toda.

Uma vez no cérebro, o parasita unicelular Toxoplasma gondii torna os ratos imprudentes em todos os tipos de cenários perigosos, escreveram os pesquisadores em 14 de janeiro no Cell Reports. Os camundongos infectados passaram mais tempo em áreas expostas a locais abertos e expostos que os camundongos não infectados geralmente evitam.

Os ratos infectados também cutucaram a mão de um pesquisador dentro de uma gaiola – uma intrusão que levou os ratos não infectados ao outro lado da gaiola. Camundongos infectados com T. gondii foram até imperturbáveis ​​por um gato anestesiado, um predador de camundongo, descobriram os pesquisadores da Universidade de Genebra e colegas. E os camundongos infectados passaram mais tempo do que os camundongos não infectados explorando os aromas das raposas e porquinhos-da-índia relativamente inofensivos.

A extensão das infecções dos ratos, medida pela carga de cistos de parasitas no cérebro, parecia acompanhar as mudanças de comportamento, relatam os pesquisadores.

Um parasita que deixa ratos sem medo de gatos pode acabar com outras fobias
 
Toxoplasma gondii, ajustado para brilhar em verde, foi isolado do cérebro de um camundongo infectado. PIERRE-MEHDI HAMMOUDI, DAMIEN JACOT

O parasita precisa entrar nas entranhas dos gatos para se reproduzir sexualmente. Outros animais podem ser infectados pela ingestão de T. gondii através do contato direto ou indireto com fezes de gatos. O parasita pode então se espalhar por todo o corpo e, finalmente, formar cistos no cérebro.

As pessoas podem ser infectadas com T. gondii, embora geralmente não tão severamente quanto os ratos. Alguns estudos sugeriram, no entanto, ligações entre o parasita e comportamentos humanos, como desatenção e suicídio, além de distúrbios mentais, como esquizofrenia.

(Fonte)

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…

Siga-nos nas redes sociais!

Deixe uma resposta