Corvos e mosquitos invadem as cidades em torno da zona do coronavírus na China

Compartilhe a notícia com o planeta!

Usuários de rede social chineses em todo o país relataram avistamentos incomuns de enormes bandos de corvos e nuvens de mosquitos gigantes no inverno…

Corvos e mosquitos invadem as cidades em torno da zona do coronavírus na China
Bandos enormes de corvos e mosquitos gigantes invadem as regiões infectadas por coronavírus da China. Presságio ruim? Foto via vídeo do Twitter

E tudo o que eles querem saber é se esses fenômenos animais incomuns estão de alguma forma relacionados ao coronavírus e seu surto.

Alguém da comunidade online deu uma resposta possível:

O corvo é um comedor de carniça. Os idosos dizem que os corvos parecem antecipar a morte porque podem sentir o cheiro antes mesmo de uma pessoa morrer. Em outras palavras, eles podem cheirar o odor de uma pessoa que está morrendo; mas nós humanos não podemos. Eles circularão em torno dessa pessoa esperando que ela morra. É por isso que, na cultura chinesa, os corvos estão sempre ligados à morte.

A maioria dos vídeos, todos filmados e publicados on-line em 28 de janeiro de 2020, mostra bandos de corvos de Yichang, Jingzhou e Hanchuan, cidades situadas na província de Hubei, epicentro do coronavírus Wuhan.

No vídeo da cidade de Hanchuan, um grande e denso bando de corvos foi filmado voando e cantando alto. Um observador disse:

Esta situação nunca ocorreu antes.

Em um vídeo semelhante da cidade de Yichang, um homem exclamou:

Oh meu Deus, diz-se que cenas anormais preveem que algo incomum está prestes a acontecer.

Depois que esses vídeos foram vistos na internet, internautas de outras cidades, incluindo Jiaozuo e Puyang, na província de Hunan, e as cidades de Pequim e Tianjin, escreveram que haviam observado fenômenos semelhantes recentemente.

Um internauta de Pequim escreveu:

Vi um bando de corvos ainda maior no distrito haidiano de Pequim no mês passado. Havia pelo menos 1.000 corvos.

Mosquitos gigantes no inverno

Enquanto isso, um morador de Pequim notou um grande número de mosquitos enormes agrupados embaixo de uma rampa de rodovia no distrito haidiano da cidade em 25 de janeiro.

Ele disse:

Isso nunca foi visto antes. É realmente muito anormal. Uma equipe de pesquisa no campo relacionado poderia examinar?

Pequim é muito fria no inverno e mosquitos adultos, como os do vídeo, geralmente não surgem até abril.

A sabedoria chinesa antiga nos diz que, quando há um grande número de mosquitos no inverno, ou quando eles surgem no início da primavera, eles provavelmente causarão um surto de doenças contagiosas.

Mais de 2 milhões de mortes?

Enquanto isso, uma nova pesquisa estima, até 25 de janeiro, que até 75.800 indivíduos na cidade chinesa de Wuhan podem ter sido infectados com o novo coronavírus de 2019 (2019-nCoV).

Mas o número de pacientes recém infectados atingirá o máximo de cerca de 200.000 por dia, em abril, enquanto outras cidades como Chongqing, Guangzhou e Shenzhen atingirem o pico em maio.

Nos meses seguintes, o número total de pessoas infectadas pelo coronavírus em toda a China poderá chegar a 18 milhões, e o número total de mortes seria de 1 a 2 milhões.

Então, sim, esses eventos estranhos com animais podem ser alguns sinais realmente ruins para o futuro desse surto de coronavírus ou mesmo para a humanidade. Esteja pronto e preparado! Mais notícias do fim dos tempos sobre Strange Sounds e Steve Quayle. [ET

(Fonte)

Deixe sua opinião na área de comentários mais abaixo e não esqueça e visitar nossa página principal clicando aqui. Muitas outras coisas interessantes – e muitas vezes estranhas e absurdas – estão ocorrendo neste planeta…


Compartilhe a notícia com o planeta!

Deixe uma resposta